Monday, 29 April 2013

Stop Monsanto


Dia 25 de Maio há uma marcha mundial contra a Monsanto.

Em Lisboa a marcha inicia-se no Largo Camões.
Facebook event


Companhia Monsanto é uma indústria multinacional de agricultura e biotecnologia. Situada nos Estados Unidos, é hoje, em sua maior parte, francesa. É a líder mundial na produção do herbicida glifosato, vendido sob a marca Roundup. Também é, de longe, o produtor líder de sementes geneticamente modificadas (transgênicos), respondendo por 70% a 100% do market share para variadas culturas. Fonte: Wikipédia 



Com 110 anos de história (1901-2013), a Monsanto é a maior produtora de produtos agrícolas transgénicos do mundo.

A Monsanto é acusada de ocultar factos de agências governamentais, falsas informações nos rótulos dos seus produtos, derrames de químicos e deposição química inadequada. Encontra-se fortemente envolvida na indústria de guerra biológica e desenvolvimento de armas químicas. Tem uma história longa e suja, com responsabilidade por alguns dos compostos mais tóxicos que a humanidade conhece. Do DDT ao agente laranja e mais recentemente o "Roundup", temos muitas razões para questionar os motivos desta corporação.


Recentemente, o o Presidente e Congresso dos EUA passaram colectivamente a apelida "Lei de Protecção Monsanto" que, entre outras coisas, proíbe os tribunais de travar a venda de sementes geneticamente modificadas da Monsanto. Nos Estados Unidos, a FDA, a agência encarregada de garantir a segurança alimentar para a população, é dirigida por antigos executivos da Monsanto. Verifica-se um conflito questionável de interesses e explica a falta de pesquisa do governo para os efeitos a longo prazo dos produtos transgénicos.

Estudos têm mostrado que os alimentos geneticamente modificados da Monsanto podem levar a condições graves de saúde, como o desenvolvimento de tumores cancerígenos, infertilidade e malformações congénitas. Cientistas indicam os OGM como umas das causas do colapso mundial da população de abelhas.

Lucrou 2 bilhões de dólares em 2009, os seus lucros caíram para apenas 1 bilhão de dólares em 2010 depois de expostos alguns dos seus actos escrupulosos. Contudo a Monsanto contínua a forjar o seu monopólio sobre a oferta de alimentos do mundo, incluindo os direitos exclusivos sobre patentes de sementes e composição genética.




Operação da Monsanto na Índia
Um país com mais de 550 milhões de agricultores, em grande parte pobres, com um mercado agrícola atormentado por práticas ineficientes.

No passado, o governo indiano tentou a sua reforma através da implementação de subsídios e empréstimos aos agricultores. Por pressão do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), o governo indiano decidiu proceder a "liberalização do mercado" o que significou a remoção de todos os subsídios e empréstimos garantidos pelo Estado aos agricultores.

Nestas condições os gigantes do agro negócio entraram no mercado indiano. Houve um acordo com os governos estaduais para introduzir um Memorando de Entendimento que ditou os termos de disseminação de organismos geneticamente modificados (OGM) no mercado local.

Para a Monsanto, foi uma questão de convencer os agricultores a usar sementes geneticamente modificadas, prometendo transformar a vida dos agricultores com as suas sementes "mágicas". A empresa vendeu as suas sementes aos agricultores com esperanças de colheitas abundantes. Para muitos destes homens e mulheres, a maioria gente simples e sem muita educação, os OGM's foram vendidos como uma fórmula mágica que mudaria as suas vidas.A ironia é que as sementes transgénicas não têm sido eficazes na Índia.
Um dos problemas normais a agricultura na região é o baixo índice de pluviosidade. Os agricultores não estavam cientes de que as sementes geneticamente modificadas precisam de mais água do que as sementes tradicionais.
As sementes caras amontoaram dívidas e destruíram terras agrícolas. Em muitos casos, as culturas não se concretizaram e impossibilitaram a cultura de sementes normais nas épocas seguintes.

Sem colheitas, os agricultores não podiam pagar os empréstimos adquiridos. Sem colheitas os agricultores ficaram sim sementes para plantar a próxima colheita, sendo obrigados a comprar mais sementes.

Sobrecarregados por dívidas, muitos acabaram com as suas próprias vidas, alguns até mesmo pela ingestão dos pesticidas tóxico Roundup, produto da Monsanto. Até o momento, cerca de 150 mil agricultores acabaram com as suas vidas no que é popularmente chamado de "genocídio GM". Muitas famílias são forçadas a herdar dívida por medo de perder suas casas e terras.



Mais informação:
http://www.organicconsumers.org/
Top 10 Facts YOU Should Know About Monsanto
Lethality of Roundup 'Weedkiller' Extends Beyond Plants To Humans
Miracle grow Indian farmers smash crop yield records without GMOs.



1 comment:

Anonymous said...

Fantastic beat ! I wish to apprentice whilst you amend your site, how can i subscribe for a weblog
site? The account aided me a applicable deal. I have been a little bit familiar of this your
broadcast provided brilliant transparent concept

my website - simply click the following post